Skip to main content

O Churrasco Americano é a técnica típica americana de assar carne em uma pit smoker, churrasqueira com duas repartições, uma onde vai o fogo e outra onde a carne é colocada.

É muito comum vermos essa técnica de assar diferenciada nos filmes de Hollywood.

Por isso, nos perguntamos muito sobre as diferenças entre o churrasco americano e o churrasco brasileiro.

A técnica americana envolve cozinhar cortes de carne, hambúrgueres e salsichas por até 14 horas, a depender do tipo de carne.

Esse tempo é necessário, pois as churrasqueiras americanas são bem diferentes das brasileiras.

Nelas, a temperatura é menor, cozinhando a carne por meio da fumaça da queima de lenha de árvores frutíferas.

Essa técnica ultimamente é conhecida como Low & Slow, e as churrasqueiras são chamadas Pit Smokers.

O Que Há no Churrasco Americano?

O Churrasco Americano é bem diferente do que estamos acostumados a chamar de churrasco. 

Já imaginamos isso ao ver aquela cena clássica de família de filme americano, em um quintal de grama bem cortada e cercado por cercas brancas.

Essa cena é bem diferente do tipo de churrascada que o brasileiro está acostumado a fazer.

Realmente, essas diferenças chegam até mesmo ao tipo de carne que é assada. 

A primeira coisa que precisamos entender é que o churrasco americano nunca se limita a um tipo único.

Na verdade é possível dividir em dois tipos de churrasco: o do Norte dos EUA  e o do Sul dos EUA.

O Churrasco do Norte dos EUA é muito conhecido pelas típicas costelas assadas.

O Churrasco do Norte dos Estados Unidos

O principal corte dessa variação, geralmente estrela da tarde de churrasco, é o brisket, um corte do peito bovino.

O brisket costuma levar 12 horas para estar completamente assado. 

Por conta dessa demora, enquanto ele é preparado, os norte americanos costumam assar outros petiscos para acompanhar.

Os acompanhamentos do churrasco norte-americano são justamente o que mais o distanciam do brasileiro.

Eles podem incluir:

  • Espigas de Milho: Elas são preparadas da mesma maneira que as carnes, e ganham um sabor bem diferenciado por conta disso, muitas vezes podem até ser substituídas por batatas assadas;
  • Espetinhos: Esses são bastante parecidos com os nossos, exceto que levam também legumes  com os pedaços de carne;
  • Saladas: É muito comum os americanos prepararem salada de batata e maionese, de macarrão e a famosa coleslaw, uma salada de repolho com cenoura;
  • Costelas: As costelinhas de porco ou bovina são muito comuns como petisco;
  • Creme de Milho: Esse já é bastante conhecido entre nós, brasileiros, mas pouco associado à carne na churrasqueira.

Os temperos também diferenciam o churrasco do norte para o churrasco do sul:

  • Temperos simples para acompanhamentos: Sal, pimenta e açúcar;
  • Dry Rub: Açúcar refinado, açúcar mascavo, páprica doce, páprica picante, sal, cebola e alho em pó e pimenta;
  • Molho Barbecue: Ketchup, pimenta e mostarda são a base desse molho que já vemos nas prateleiras dos supermercados brasileiros.
  • Molho Italian: À base de azeite e vinagre, dá um sabor mais ácido às carnes;
  • Molho French: Uma variação do barbecue, com mais molho de tomate;
  • Molho Ranch: Um tipo de creme de cebola;
  • Molho Blue Cheese: à base de queijo, é perfeito para acompanhar as saladas.

Bastante diferente, não é mesmo? 

Se você acha que o churrasco do norte dos Estados Unidos já é diferente do nosso, confira as características comuns ao sul.

O Churrasco do Sul dos Estados Unidos

No assado do norte, ao menos os cortes eram parecidos com o que estamos acostumados.

Entretanto, os estados como Texas e Missouri, mais próximos da América Central, têm hábitos bem diferenciados.

Lá, é bem mais comum assar hambúrgueres e salsichas, para montar juntamente com pão, ketchup e maionese.

Os acompanhamentos geralmente envolvem espigas de milho e menos saladas.

Porém, algo que é comum entre os dois é o molho barbecue, agridoce e queridinho dos estadunidenses.

Agora que você conhece as particularidades dos churrascos americanos, confira uma comparação prática deles com os nossos. 

O Churrasco do Sul dos Estados Unidos conta mais com hambúrgueres e hot dogs.

Qual a Diferença entre o Churrasco Americano e o Churrasco Brasileiro?

Estados Unidos Brasil
Técnica Pit Smoker: trata-se de uma churrasqueira onde a carne fica afastada do fogo e é cozida pela fumaça. Brasa: a carne tem contato direto com o fogo e é assada pela sua alta temperatura.
Cortes Os cortes americanos de carne são diferentes dos nossos, e os mais usados no churrasco são os mais duros, que consideramos “de segunda mão”. Os cortes mais valorizados são os mais caros, como picanha e filé mignon.
Temperos O tempero americano é mais forte e é feito para criar um sabor novo, geralmente agridoce. O sabor da carne é mais valorizado, usamos menos tempero que é absorvido apenas pela superfície da carne.
Acompanhamentos São tantas as coisas que acompanham o churrasco americano que a carne perde um pouco do protagonismo. Os favoritos são as costelas e as saladas. Temos menos acompanhamentos, em comparação à América do Norte, mas muitos deles são também carnes, como as linguiças e kaftas.

Como o Brasil Adotou a Gastronomia de Outros Países e Criou a Própria

O churrasco nasceu nos Estados Unidos, dos costumes dos nativos da região.

Ele chegou ao Brasil muito tempo depois de nós termos adotado o costume de assar carne dos povos vizinhos, como os nativos do Peru e da Bolívia.

O brasileiro adotou ambos costumes internacionais e transformou-os em algo totalmente novo.

Inclusive, é isso que fizemos com muitos pratos

Hoje, existem diversas churrascarias que trabalham com o estilo americano de assar.

Inclusive, muitos são clientes Consumer.

Nós acreditamos que é importante manter nossos clientes integrados às novidades e tendências.

Afinal, nos preocupamos com eles.

Se você ainda não é cliente Consumer, pode aproveitar essa oportunidade e testar gratuitamente nossas soluções. 

Nós somos um software 100% voltado para estabelecimentos da área da alimentação e somos os melhores da área.

Teste. Confira. Cresça.

A técnica e cortes podem ser o diferencial de seu restaurante, bem como as soluções Consumer.

Nosso blog é especialmente escrito para manter você atualizado com informações gratuitas do mundo gastronômico.

Continue nos acompanhando e mantenha-se no topo.

Letícia Gama

Letícia Gama

Formada em Letras pela UNESP. Atualmente Analista de Marketing na Consumer, sistema para restaurantes com melhor custo benefício. Certificada pelo Google e em constante estudo em busca das melhores práticas do Marketing Digital.

2 Comments

Deixe um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.