Skip to main content

Fazer layout para restaurantes é essencial para garantir um bom fluxo de pessoas dentro do salão.

Não importa o tipo, tamanho e localização – todo restaurante possui um layout básico que inclui algumas áreas comuns, incluindo a entrada, a cozinha e os banheiros.

Contudo, essas áreas costumam ser negligenciadas no design de um restaurante. Isso porque os proprietários tendem a focar no salão de jantar ou no bar.

Mas prestar atenção em todos os espaços do restaurante ajuda a produzir uma experiência positiva para o cliente, assim como melhora seu restaurante.

Pensando nisso, reunimos algumas dicas de layout para restaurantes que vão ajudar você a planejar melhor seu ambiente para ter um bom fluxo de pessoas.

Boa leitura!

O Que é Layout para Restaurantes?

O layout de restaurante é determinado pela planta baixa do restaurante, isto é, o desenho em escala que representa os espaços do restaurante.

Assim, podemos dizer que o layout é a arquitetura do restaurante. 

A partir do layout, você terá uma noção maior dos espaços disponíveis e de como organizar equipamentos e móveis para aproveitá-los ao máximo possível de uma forma funcional.

Além disso, ele é essencial para planejar o espaço pensando no fluxo de pessoas. Como, por exemplo, ter espaço o suficiente para os garçons se locomoverem sem esbarrar nos clientes.

7 Dicas de Como Fazer Layout para Restaurantes

1. Entrada do restaurante

Quando se trata de atrair novos consumidores, a área de entrada de um restaurante pode ser tão importante quanto o interior.

Dependendo do seu tema, você pode utilizar sinalizações, música, iluminação, toldos e flores para criar uma entrada de restaurante atrativa.

Apesar do salão principal, bar e cozinha serem partes importantes do design de um restaurante, não se deve esquecer o exterior/área de entrada.

Afinal de contas, esse é o primeiro lugar que os consumidores têm contato.

Inclua o espaço ao ar livre no layout do seu restaurante. (Imagem: Freepik)

2. Projeto ao ar livre

Se o seu restaurante tiver um espaço para refeições ao ar livre, tal como um deck ou pátio, deve-se ampliar a temática do seu restaurante para essa área também.

Mesas e cadeiras robustas para o exterior são essenciais. Já plantas e pequenas lamparinas podem dar um toque a mais para o ambiente. 

Caso a vista da área de jantar ao ar livre não seja tão legal, como um estacionamento, por exemplo, considere construir uma parede de treliça com algumas trepadeiras.

E não se esqueça da sombra. Guarda-chuvas e toldos são vitais durante os meses de calor, para o conforto do consumidor.

3. Área de espera

Nem todos os restaurantes possuem um espaço para área de espera a fim de que os clientes esperem confortavelmente.

Aqueles que possuem espaço podem optar por criar uma área separada, enquanto outros acabam incorporando esse local com a área do bar.

Junto aos bancos e cadeiras, sua área de espera também deve conter alguns cardápios para que os consumidores possam folhear enquanto esperam.

Esse também é um bom local para exibir um quadro de eventos que ocorrem no seu restaurante, como degustação de vinhos, especiais da semana, happy hour, etc.

O bar do restaurante deve ser tão acolhedor quanto o salão principal. (Imagem: Freepik)

4. Bar do restaurante

Se você planeja ter um bar de serviço completo no seu restaurante, onde os consumidores possam se sentar para beber e comer, ele deve ser tão acolhedor quanto seu salão principal.

Além disso, ele também deve ser funcional para o restaurante. Afinal, é lá que os garçons anotam os pedidos e pegam as bebidas para levar às mesas.

5. Salão Principal

A organização do seu salão não apenas cria o clima no seu restaurante. Ele também afeta o modo como sua equipe trabalha, assim como o conforto do cliente e a experiência de comer fora.

Pois o salão é onde os consumidores se reúnem e, portanto, deve ser acolhedor e confortável desde o momento em que eles entram em seu restaurante.

Para organizá-lo, é necessário consultar o corpo de bombeiros ou outra autoridade local sobre a capacidade de assentos total para o tamanho do seu salão.

Com essa informação, você poderá planejar como organizar as mesas e cadeiras, assim como delimitar a área de espera.

Antes da sua inauguração, sente-se em cada cadeira do seu salão principal e avalie a visão geral para decidir se alguma mesa precisa ser reposicionada.

(Imagem: Freepik)

6. Cozinha do restaurante

Embora a maioria das cozinhas comerciais não sejam abertas para o público, o layout dessa área é tão importante quanto o layout do salão principal.

O tamanho da cozinha e o tipo de comida que você serve vão determinar os equipamentos que você precisará comprar e o design da sua cozinha.

Além disso, o tamanho desse cômodo também terá um papel importante na criação do seu cardápio. 

Afinal, quanto maior for a cozinha, maior será a capacidade de produção. Assim, você também poderá ofertar mais itens no seu cardápio.

7. Banheiros do Restaurante

Os banheiros também precisam ser considerados no layout para restaurantes.

Os lavabos devem ser verificados pelo menos uma vez no início de cada turno, de preferência com mais frequência nos dias agitados.

O anfitrião ou o cumin podem ser a pessoa atribuída para a tarefa de reabastecer os banheiros com papel higiênico e levar o lixo para fora.

Principalmente porque os clientes podem se incomodar com as mesas que ficam próximas aos banheiros. Por isso, deve-se mantê-los o mais limpo possível.

Noções Básicas Sobre Como Projetar um Novo Layout para Restaurante

Embora comida boa e um bom serviço de atendimento ao consumidor sejam cruciais para um restaurante, a ambientação também é importante.

Assim, o layout do restaurante ajuda a preparar a atmosfera para oferecer uma ótima experiência ao consumidor.

Portanto, saiba avaliar o seu público alvo e o tipo de serviço que você oferece em relação ao ambiente do seu restaurante.

(Imagem: Freepik)

Aqui vão algumas noções básicas:

Balanceamento da Capacidade de Assentos

O layout do restaurante deve ser um equilíbrio entre um ambiente acolhedor e a capacidade máxima de assentos.

Em outras palavras, você deve abrigar um número suficiente de consumidores para manter o restaurante cheio e obter lucro. Enquanto, ao mesmo tempo, faz com que os clientes se sintam confortáveis.

Entretanto, alguns tipos de restaurantes focam na capacidade de assentos em vez de focar na estética do interior. 

Lanchonetes, por exemplo, possuem uma capacidade maior de cadeiras, enquanto restaurantes requintados tendem a focar mais no ambiente.

Isso tudo dependerá do seu tipo de restaurante e do seu público-alvo.

Áreas Problemáticas no Layout para Restaurantes

Em um restaurante perfeito, não existiria algo como uma mesa “ruim”. Entretanto, poucos restaurantes conseguem escapar de ter pelo menos uma área problemática.

Algumas áreas comuns problemáticas ou lugares onde os consumidores geralmente não querem sentar incluem mesas próximas:

  • À entrada da cozinha
  • Ao banheiro
  • À fachada

As mesas apertadas no meio do salão de jantar também não são tão populares.

Para tentar disfarçar as áreas problemáticas, você pode tentar colocar divisores, tais como divisórias de madeira, plantas altas ou telas entre as mesas.

Se possível, pense em reposicionar uma estação de garçons ou cumins para uma área problemática em vez de colocar uma mesa nesse local.

Uma forma de descobrir áreas problemáticas antes da inauguração é sentar em cada cadeira do seu salão de jantar.

Analise cada assento e procure formas de melhorar a sensação de estar lá.

(Imagem: Freepik)

Música do restaurante

O silêncio não é bom para a maioria dos restaurantes. Isso porque a música pode oferecer o tom do ambiente, o estilo do cardápio e até a decoração das paredes.

Assim, uma opção é colocar uma playlist para tocar que tenha a cara do seu restaurante.

Outra opção são os shows ao vivo, que podem ser uma alternativa um pouco mais cara, mas são bastante atrativos.

Aliás, um bom músico ou banda pode atrair mais público que uma oferta especial. Por isso mesmo, muitos restaurantes oferecem música ao vivo aos finais de semana ou em algumas noites durante a semana.

Aquecimento e Ventilação do Restaurante

Um fator importante para qualquer restaurante, seja ele novo ou já existente, é o aquecimento e o resfriamento do ambiente.

As cozinhas de restaurantes produzem muito calor, cheiros e fumaça. Portanto, certifique-se que seu estabelecimento comercial possui ventilação adequada, com o tipo certo de exaustor e ventilador.

Um ar condicionado apropriado também é essencial para o salão principal do restaurante.

Nada vai afastar mais clientes do que um salão sem ar condicionado no meio de uma onda de calor de verão.

Pode ser tentador economizar nessa área, mas, no fim, uma ventilação ruim e sem ar condicionado pode te custar muito mais em vendas perdidas.

Exemplo de Layout para restaurantes.

6 Dicas Para o Planejamento do Salão do Restaurante

O salão principal é muito mais do que um lugar repleto de mesas e cadeiras. Essa área é responsável por garantir o tom e a ambientação do seu restaurante

Assim, iluminação, barulho e vista são coisas que você deve considerar quando planeja o layout do salão do restaurante.

A mobília também é importante. Ela deve ser robusta o suficiente para aguentar a pressão de um restaurante agitado. Enquanto, ao mesmo tempo, deve ser atraente e fazer parte da decoração.

Flexibilidade também faz parte do planejamento. Estar disposto a mover mesas, cadeiras e até estações de garçons ao redor do cômodo permite que você acomode grupos de clientes com facilidade.

Confira mais dicas:

1. Deixe um Espaço Adequado Entre as Mesas

Tenha cuidado ao posicionar as mesas no seu salão de jantar. Quando estiver projetando o layout do seu restaurante, você pode achar que cabe certo número de mesas no seu salão.

Entretanto, você poderá descobrir que o que funciona no papel nem sempre condiz com a realidade.

Sim, você vai querer ter um grande número de mesas para acomodar os consumidores e vender mais. Mas você também quer que as pessoas fiquem confortáveis.

Portanto, uma regra de ouro na organização das mesas no restaurante é deixar um espaço mínimo de 60 cm entre elas.

(Imagem: Freepik)

2. Tenha Estações de Garçons Móveis

Ao ter estações móveis de garçons, você terá a liberdade de movê-la para atender às suas necessidades.

Contudo, realize treinamentos práticos com a sua equipe com antecedência. De modo que, numa ocasião que isso se torne realmente necessário, o processo de mudança de estação seja bem organizado e silencioso.

3. Tente Utilizar Divisores de Cômodos

Se você possui um salão bem aberto e quer torná-lo mais privado, os divisores de meia parede, definidos em rodízios, podem ser uma solução fácil.

Você pode movê-los ao redor do ambiente para criar pequenos recantos para casais, ou alcovas maiores para grupos maiores.

4. Selecione uma Mobília de Qualidade

Quando for comprar mesas e cadeiras para o seu restaurante, procure por modelos que sejam fáceis de limpar. 

Evite estilos com vários detalhes de entalhe e fendas, pois eles são mais difíceis de manter livre de migalhas e outros resíduos. 

Se escolher comprar cadeiras com assentos de tecido, certifique-se de ter o tecido tratado com um resistor de manchas.

Além disso, planeje gastar com um profissional de limpeza pelo menos uma vez ao ano, mas de preferência duas.

Assentos no estilo de cabine também são ótimas opções, pois são práticas e economizam espaço.

Invista em móveis de qualidade para o seu restaurante. (Imagem: Freepik)

5. Decida o Limite de Ruído

Alguns conceitos de restaurantes são mais adequados para ambientes ruidosos, como um bar, baladas e outros estabelecimentos casuais.

Outros, por sua vez, exigem um ambiente mais silencioso, como restaurantes requintados.

Se o restaurante tem pisos de madeira ou azulejos, o som vai ecoar mais e o mesmo acontece com os tetos altos. Agora, caso queira diminuir o nível de ruído, inclua tapetes na decoração, pois eles ajudam a abafar o barulho.

6. Escolha Cortinas Adequadas

O calor deixando seu salão muito quente ao ponto de ser desconfortável para os clientes? Invista em algumas cortinas.

Uma dica é procurar por cortinas fáceis de limpar, de abrir e fechar.

Como Montar a Cozinha do Restaurante?

Há 3 aspectos principais a se considerar no planejamento de uma cozinha comercial:

  • O tamanho da sua cozinha
  • O cardápio do restaurante: há uma grande variedade de itens no menu que necessitam de diferentes estações de cozinha? Por exemplo, grelhas, fornos de pizza, forno à gás, fritadeiras, etc.
  • Orçamento: mais do que qualquer coisa, o orçamento vai influenciar o que você compra. A boa notícia sobre os equipamentos de restaurantes é que é possível comprar itens usados de boa qualidade com preço mais acessível. Outros itens você pode financiar para economizar mais dinheiro na fase inicial do seu restaurante.

Embora espaços amplos sejam definitivamente bons, uma cozinha pequena também pode ser tão efetiva quanto uma grande para alimentar multidões. 

Mas isso será possível se ela possuir um bom layout e o cardápio seguir esse layout. Não entenda mal – uma cozinha pequena não significa que você precisa ter um cardápio pequeno.

Contudo, ela deve conter no máximo três estações, para economizar espaço.

Diferente do lar, onde é só você e sua família, uma cozinha de restaurante possui várias pessoas que entram e saem a cada turno de trabalho. 

Então, é importante projetá-la com um bom layout.

(Imagem: Freepik)

Estações da Cozinha de um Restaurante

Um restaurante típico é composto por diferentes estações. Uma estação de cozinha é a área onde certos tipos de alimentos são preparados. 

As estações ajudam a manter uma cozinha comercial funcionando sem problemas, e o número de estações é determinado pelos itens do cardápio.

Um restaurante pode ter diversas estações com equipamentos especializados, ou apenas uma ou duas áreas voltadas para cozinhar os pratos do menu.

O orçamento e o espaço são os dois maiores fatores na determinação da quantidade de estações na cozinha de um restaurante

Muitas dessas estações podem ser combinadas para economizar espaço e dinheiro. E você certamente não precisa de um cozinheiro em cada estação durante os turnos mais parados.

A Estação Sauté

Os cozinheiros mais experientes trabalham na estação sauté, já que é lá que os pratos mais complicados são preparados.

Um cozinheiro sauté experiente é necessário, pois eles geralmente cozinham vários pratos de uma só vez durante a hora do rush.

Normalmente, a estação sauté é equipada com múltiplos fogões à gás, frigideiras e pinças.

Uma estação sauté geralmente possui sua própria área de preparação de alimentos, com todos os ingredientes, tábuas de cortar, refrigerador e temperos.

A Estação de Grelhar

Essa estação consiste na grelha, que pode ser à base de carvão ou plana, num refrigerador para os itens a serem grelhados, pinças, e qualquer tempero que venha a ser utilizado nas carnes.

O cozinheiro dessa estação precisa ter um bom nível de experiência.

Assim como o cozinheiro da estação sauté, esse também é responsável por fazer vários pratos de uma só vez.

Além disso, ele precisa saber como cozinhar um bife mal passado, bem passado e no ponto.

A Estação de Fritura

A fritadeira serve para alimentos fritos, como asinha de frango, anéis de cebola e batata-frita.

A maioria das estações de fritura possui seu próprio freezer, pois grande parte da comida que vai na fritadeira é congelada.

Outros equipamentos necessários nessa estação são cestas de fritura e pinças. A estação de fritura é um bom ponto de partida para um cozinheiro que está começando.

Estação de Pizza

Caso a pizza seja o prato principal do seu cardápio, então uma estação de pizzas é uma ótima ideia.

Uma combinação de refrigerador e área de preparação é uma ótima escolha para essa área. E, é claro, você precisará de um forno para assar.

Você pode investir em um forno específico para pizzas ou utilizar os fornos a gás das outras estações.

Novamente, se você planeja servir bastante pizzas, ter um grande forno – que pode cozinhar várias de uma só vez – é a melhor opção.

 Além de um forno, uma estação de pizza bem estocada deve ter fôrmas e pizzas para cozinhar e servir, uma pá de pizza e um cortador.

Outras Estações de Cozinha

Os restaurantes com um espaço maior podem ter uma estação para saladas e/ou uma estação para sobremesas.

Uma estação bem estocada de saladas inclui um refrigerador para as verduras e vegetais, molhos para salada e pratos. 

Uma estação de sobremesas precisa de um refrigerador para sobremesas e espaço para pratos e garfos, além de uma área para a montagem dos doces.

A Linha de Cozinha

Por último, mas não menos importante, está a linha de cozinha. A linha de cozinha é a área onde os garçons pegam os pratos para levá-los às mesas. 

Às vezes, “a linha” se refere à linha de estações numa cozinha. A linha é geralmente comandada pelo expedidor – a pessoa responsável por deixar os pratos bonitos antes de serem levados aos clientes

A linha deve conter:

  • Guarnições
  • Pratos
  • Um ponto para os pedidos chegarem
  • Lâmpadas de aquecimento, para que a comida que esteja pronta permaneça quente.

O layout do seu restaurante é importante para alcançar o sucesso! (Imagem: Freepik)

Um Restaurante Bem Projetado é o Primeiro Passo para o Sucesso

Primeiramente, você deve projetar o espaço do restaurante. Não importa se você já começou a trabalhar nele ou se está apenas planejando a inauguração.

Imagine um lugar para se socializar, ter conforto e guardar memórias. Um restaurante é mais do que um lugar para comer fora.

Há muito o que se considerar quando se trata de criar um layout para restaurante. Ele deve ser funcional e prático, de modo a aumentar a produtividade dos funcionários e impulsionar as vendas.

A ideia por trás do projeto do restaurante deve ser determinar os materiais, o fluxo dos espaços e o posicionamento das paredes e mobília.

Pense além de esboçar o layout e o cardápio – não se esqueça de questões como segurança, ergonomia e rentabilidade.

A planta do restaurante deve ser concentrada nas áreas públicas como:

  • Salão de jantar
  • Bar
  • Área de espera
  • Banheiros
  • Entrada

Mas a cozinha também não deve ser esquecida! É importante lembrar também que áreas exteriores são voltadas para os fumantes.

E, caso você trabalhe (ou venha a trabalhar) com um restaurante mais familiar, é uma boa ideia pensar em construir um espaço Kids.

Qualquer projeto arquitetônico para restaurantes deve criar uma experiência de qualidade para os consumidores e um ambiente de trabalho positivo para os funcionários. 

Todas as partes do layout do restaurante trabalham juntas para criar uma experiência única que vai fazer com que os consumidores retornem para aproveitar mais!

Escolha um Sistema à Altura do seu Restaurante, Escolha o Consumer

O sistema de gestão para o seu restaurante também faz parte da experiência do cliente, assim como o layout para restaurantes.

Afinal, não adianta ter um espaço e ambiente bem projetados, mas ter um sistema que não está à altura para atender os seus clientes e gerir seus processos.

O Consumer é o sistema para restaurantes indicado pelo Sebrae e pela Google. Além de ser o sistema usado por mais de 30 mil restaurantes no Brasil.

Assim, você pode escolher o Consumer sem medo, pois é o sistema mais completo e confiável do mercado.

Além de oferecer suporte por diversos canais, também oferece treinamento online para você aprender a usar todos os recursos disponíveis.

Comece hoje mesmo a usar o Consumer no seu restaurante para conhecê-lo na prática e ter certeza de que é o melhor sistema para o seu negócio.

Experimente grátis!

Patricia Carvalho

Patricia Carvalho

Formada em Letras pela Unesp, possui cursos na área de produção de conteúdo, Copywriting e SEO. É redatora na Consumer, buscando sempre trazer conteúdo de valor para donos(as) de bares e restaurantes.

15 Comments

Deixe um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.